Imagem capa - Quanto Custa um fotógrafo? por Amar Fotografias de Família
Coisas de fotógrafa

Quanto Custa um fotógrafo?

Boa tarde pessoal!

Hoje vamos falar de um assunto delicado, mas muito pertinente. Diariamente recebo pedidos de orçamento, e muitas pessoas questionam, não só à mim, mas de muitos colegas: quanto é? Qual o preço? Faz por quanto? Dinheiro muitas vezes é mandatório, precisamos encontrar um serviço que caiba no orçamento, mas será que realmente somente o preço é fator para definir a contratação de um serviço?

Quero falar sobre preços, especificamente, pois o valor da fotografia... Ahhh, o valor de uma fotografia! Esse assunto vai render um outro post especial! Aqui vamos falar apenas de como é trabalhar como fotógrafo e quanto isso custa no bolso de cada um.

Existem diversos profissionais no mercado da fotografia, e muitos clientes se perguntam: afinal, porque recebi um orçamento de R$200,00 e um de R$2.000,00? Mesmo local, mesmo evento, mesma quantidade de horas. Por que raios é tão diferente um valor do outro?

A conta, na verdade, é bem simples. Para ser fotógrafo não basta apenas comprar uma câmera mais robusta e sair clicando por aí, mesmo que exista o modo automático que permite que pessoas que não tem estudo específico consigam fazer uma foto com um resultado bacana. Gostaria muito que as pessoas compreendessem que fotografar não é só apertar um botão. Há um conhecimento técnico muito grande por trás de tudo isso, há também o talento e a visão artística de cada profissional, senão claro poderíamos tirar fotos com os próprios celulares, já que é um modo de fotografar extremamente acessível hoje em dia. 

Existem diversos equipamentos, cursos, horas de dedicação e carinho envolvidos em todo o processo. Não estou dizendo aqui que o fotógrafo mais caro será, com certeza, o melhor. Isso é a maior bobagem do mundo!
Você está com 203938493 orçamentos na sua caixa de email, todos com valores muito diferentes, então qual deve escolher, já que não tem conhecimento técnico (e nem precisa!) para escolher quem você deve contratar? Na verdade, o que você deve levar em consideração é a identificação com o trabalho dessa pessoa, se as fotos que ela faz transmitem algum sentimento, mesmo você não conhecendo quem foi fotografado, e se aquelas imagens puramente te contam alguma história, se fazem você feliz. 

Cumpriu esse papel? Acertou em cheio o seu coração? Ponto para o fotógrafo! Então você abre o orçamento, mas poxa, ele é mais caro que o outro que fica aqui perto de casa, que faz em mais vezes, afinal, são tantos gastos... Mas o mais barato não tem um site legal, as fotos não convenceram, mas ele é o que você pode pagar no momento. Opa! Atenção! Eu sei que as vezes é muito fácil falar, mas vamos raciocinar um tiquinho só: quando a festa acabar, os convidados forem embora, tudo vai ter passado tão rápido, algumas pessoas você não conseguiu conversar, apenas cumprimentar na entrada pq afinal, dia de festa, muita coisa na cabeça. Ou você está grávida, pensando em fazer uma fotos bonitas para guardar de recordação e o tempo vai passando, passando e de repente o bebê nasce antes do previsto, você ficou sem as lembranças daquele momento único. Ou pior: contratou um serviço que não conquistou inteiramente o coração e na hora que recebeu o material... Vem a frase clássica: "Se arrependimento matasse, estaria morta(o)".
Mas este post é para você entender um pouco do que passa do lado de cá, na cabeça e no bolso de um fotógrafo.
Estou escrevendo baseada inteiramente na minha experiência, de quem assumiu a fotografia como PROFISSÃO. Deixei muitos anos de CLT para trás para viver esse amor, e preciso encarar o meu trabalho não somente da forma poética, mas como adulta que tem família e contas a vencer todos os meses, como você. Algumas pessoas são advogadas, outras vendedoras, outras jornalistas: não importa. Trabalhamos por dedicação, por gosto mas também pelo dinheiro.
Quando você sai do amadorismo, a profissão exige muito esforço, dedicação e investimento constante, e isso acredito que seja igual para todas as áreas.
Abaixo uma imagem para que vocês tenham idéia do quanto é custoso trabalhar com fotografia no Brasil:


Sim! São valores reais. Usei o mercado livre como referência para a pesquisa de preços e também o site da escola onde eu me formei, a Primelight. Antigamente, quando uma pessoa me dizia: "nossa, que caro, você está louca!", eu ficava chateada e realmente não entendia. Mas com o passar do tempo, pude perceber que os consumidores não possuem idéia de tudo que dispomos para realizar um evento ou fazer um ensaio.
Claro que esta imagem não possui todos os custos reais, acrescenta-se também itens como acessórios, aluguel, luz, água, telefone, internet, impostos...
Então resolvi escrever este post para dizer: essa é a base do meu custo. Eu cobro "X" pq entrego um trabalho condizente com o preço, e devo considerar tudo isso quando envio um orçamento.
E como consumidora eu também posso dizer: não existe serviço/produto caro ou barato. Existe poder de compra, o que está dentro do meu orçamento, o que o meu dinheiro pode pagar e isso me limita até onde eu posso ir. Mas não me limita em sonhar e buscar sempre o melhor dentro da minha realidade.
Então, quando ficar em dúvida ou achar um serviço caro demais, pense nisso. Faça comparações, indicações sempre são bem vindas, afinal, quando você conhece alguém que já passou por uma experiência, positiva ou negativa, há indicações reais do que vale ou não vale a pena.
E quando bater aquela dúvida, o orçamento está acima do permitido, pensa assim: qual o peso dessas recordações na minha vida? Quanto vai valer, daqui 10, 20 anos, as fotos do primeiro aniversário do meu filho? As fotos da minha gravidez? As fotos dos entes queridos que se foram?
Talvez não seria melhor readequar meu orçamento, investir um pouquinho menos em um item de decoração, uma lembrancinha a menos, alguma bobagem da moda que eu nem quero tanto fazer, mas todos os meus amigos fizeram...
Há espaço para todos, há espaço para tudo, desde que seja bem pensado e planejado. ;)


Espero que ter ajudado,

Beijos